Cana-de-Açúcar

A cana-de-açúcar foi introduzida no Brasil no início do século XVI, quando começou a instalação dos primeiros engenhos de açúcar em substituição a indústria extrativista de Pau-Brasil. A cana foi à base da economia do nordeste brasileiro na época dos engenhos. Com o tempo, a economia dos engenhos entrou em decadência, sendo praticamente substituída pelas usinas canavieiras. A cana-de-açúcar é a principal matéria-prima para a fabricação do açúcar e álcool (etanol) e mais recentemente bio-eletricidade.

O cultivo é feito de forma extensiva, as plantações ocupam vastas áreas contíguas, e é necessária uma grande área plantada para justificar e manter produtiva a cadeia industrial à sua volta e as usinas de açúcar e de etanol. O Brasil é o maior produtor mundial, sendo o estado de São Paulo o maior produtor brasileiro.

O Gesso Agrícola tem seu uso consagrado nesta cultura, em função dos excelentes resultados obtidos em produtividade e longevidade dos canaviais.

O Gesso Agrícola tem seu uso consagrado na atividade canavieira.

Abacaxi
O Gesso Agrícola colabora com a uniformidade na maturação e redução da acidez do fruto.
ver mais >>
Amendoim
O Gesso auxilia na formação de cascas mais firmes e sadias, aumentando o número de grãos nas vagens.
ver mais >>
Algodão
Cultura exigente em fertilidade do solo, onde é necessário a correção o mais profunda na construção do perfil do solo.
ver mais >>
Soja
O Gesso Agrícola tem papel importante à topografia plana e favorável à mecanização no cerrado.
ver mais >>